Primeiros Socorros

CASO DE EMERGÊNCIA MÉDICA LIGUE:

SAMU 192

Resultado de imagem para primeiro socorros

As 11 Principais Técnicas de Primeiros Socorros

FONTE: https://www.coladaweb.com/educacao-fisica/acidentes-e-tecnicas-de-primeiros-socorros

Primeiros socorros são os primeiros cuidados que devem ser prestados quando alguém se machuca ou começa a sentir-se mal.

É necessário que todas as pessoas tenham noções de primeiros socorros para agir de maneira correta quando presenciarem algum acidente.

Se você se machucar ou sentir-se mal, deve procurar um adulto e contar-lhe o que aconteceu.

No caso de ferimentos leves, pode-se cuidar da vítima em casa mesmo, mas há algumas situações em que se deve agir rapidamente para socorrer uma pessoa.

Precisa-se saber avaliar a gravidade da situação. Se for necessário, o adulto deve encaminhar a vítima para um hospital, onde ela passará por uma avaliação médica.

Observe algumas técnicas corretas que devem ser seguidas durante os primeiros socorros.

Hemorragia nasal

Primeiros socorros para hemorragia nasalHemorragia nasal é a perda de sangue pelo nariz, causada pela ruptura de um vaso sanguíneo.

O que fazer?

  • Sentar a pessoa com a cabeça levemente inclinada para a frente, fazendo-a respirar pela boca, evitando que o sangue vá para a garganta e seja engolido.

  • Pressionar as narinas por cerca de 10 minutos.

  • Procurar um médico, se sangramento não parar e a perda de sangue for muito grande.

  • Colocar compressas frias sobre o nariz.

Queimaduras

Queimaduras podem ser provocadas por choque elétrico, fogo, ferro quente, água quente, exposição prolongada ao sol forte e outras situações.

Como devemos agir?

  • Se a queimadura for superficial, lavar apenas com água gelada e secar o local com pano limpo.

  • Se houver necessidade de um curativo, deve-se fazê-lo com gaze para proteger, evitar atrito e contaminação.

  • Quando a queimadura é muito grande ou é causada pelo excesso de exposição ao sol, deve-se ingerir muito líquido.

  • Se a queimadura for grande, procure um hospital para receber tratamento adequado.

Primeiros socorros para queimadura

Cuidado!

Se houver o aparecimento de bolhas, não as fure e não use pomadas, pasta de dente, azeite ou outro produto caseiro.

Cortes e arranhões

Devemos lavar o local com água limpa e sabão, proteger com pano limpo ou gaze.

Se o ferimento for grande e profundo, deve-se procurar socorro médico. Caso contrário, o curativo poderá ser feito em casa.

Primeiros socorros para cortes e arranhões

Cuidado!

Se o corte ou arranhão for ocasionado por latas enferrujadas, cacos de vidro sujos de terra e pregos, é preciso procurar um médico. Dessa forma, evita-se o tétano.

Picadas de insetos

Como agir?

Olhar o local da picada e, se houver ferrão, retirá-lo. Lavar a área e aplicar compressas de água fria ou gelo.

Se a vítima sofreu muitas picadas, procurar um hospital ou pronto-socorro para que ela seja atendida adequadamente.

Cuidado!

Existem pessoas alérgicas que apresentam reações graves quando são picadas por insetos; portanto, elas devem ser levadas a um hospital imediatamente.

Fraturas

Primeiros socorros em caso de fraturasÉ a ruptura ou quebra de um osso. Podem ser ocasionadas por uma queda ou um choque entre dois corpos.

Quando uma pessoa sofre algum tipo de fratura, ela deve ser encaminhada a um hospital para receber cuidados médicos.

O que fazer para socorrer alguém com fratura?

  • Quando a fratura for no braço ou na perna, podemos imobilizar o osso quebrado com uma tala ou tipoia. A vítima deve manter-se o mais próximo possível da posição normal até que chegue ao hospital.

  • Quando a fratura for na cabeça, coluna ou pescoço, devemos imobilizar a vítima e não removê-la até que chegue a ambulância.

Afogamento

Quando uma pessoa se afoga, ela perde a respiração. Isso acontece porque suas vias aéreas ficam inundadas.

Como agir?

  • Colocar a vítima de costas e fazer respiração boca a boca e massagens cardíacas intercaladas.

  • Conduzir imediatamente a vítima a um hospital ou pronto-socorro próximo.

Mordida de cachorros e gatos

A mordida de cachorros e gatos pode ocasionar a raiva, que é uma doença muito perigosa. Ela pode ser evitada por meio da vacina antirrábica, que é aplicada nesses animais.

O que fazer?

  • Lavar o local com água e sabão para desinfetá-lo.

  • Proteger o ferimento com gaze ou pano limpo e encaminhar a vítima para o hospital ou pronto-socorro mais próximo.

  • O animal que causou a mordedura deve ficar em observação para que se verifique se ele está doente.

Choque elétrico

Como agir?

  • Para não sermos atingidos pela descarga elétrica, devemos desligar a chave geral de eletricidade antes de tocar a vítima.

  • Afrouxar as roupas da vítima para facilitar a respiração e a circulação sanguínea.

  • Caso a vítima não esteja respirando, deve-se iniciar a massagem cardíaca e a respiração boca a boca.

  • Procurar imediatamente socorro médico.

Primeiros socorros para choque elétrico

Desmaio

Desmaio é a perda dos sentidos. Pode ser causado por várias razões.

Como ajudar?

  • Deitar a pessoa com as pernas levemente elevadas e afrouxar-lhe as roupas para facilitar a circulação sanguínea e a respiração.

  • Se a pessoa vomitar, virá-la de bruços para que o vômito escorra e não congestione os pulmões.

  • Colocar panos frios na testa e no rosto do doente, tomando o cuidado de não tapar-lhe o nariz.

  • Caso a pessoa continue debilitada, chame socorro médico.

Cuidado!

Nunca dê bebidas a uma pessoa desmaiada, pois o líquido pode ir para os pulmões, pelo fato de ela não conseguir engolir.

Picadas de animais peçonhentos: cobra, aranha, escorpião ou lacraia

Deve-se agir com muita rapidez da seguinte maneira:

  • Para que o veneno não se espalhe, deve-se deitar a vítima, impedindo que ela se movimente.

  • Procurar um médico imediatamente e, se possível, levar o animal para ser identificado.

No hospital, a vítima receberá o soro apropriado para combater o veneno do animal que a picou.

Substâncias ou materiais nos olhos

Quando acontece algum acidente em que há contaminação dos olhos por materiais ou substâncias como álcool, ácidos, água sanitária, poeira, fuligem e areia, deve-se lavar os olhos com água corrente em abundância.

Nos casos mais graves, encaminhe a vítima ao pronto-socorro mais próximo para que ela receba tratamento.

 

Processo de Cicatrização de um Ferimento

Quando o tecido sofre uma lesão pequena e superficial, suas células rapidamente se dividem, regenerando aquela porção do tecido, que voltará a exercer sua função original. No entanto, existe casos em que a lesão é tão extensa que não é possível recuperar o tecido danificado, sendo necessário, assim, substituí-lo por um tecido de preenchimento, que não terá a mesma função do tecido de origem. Esse processo de substituição do tecido recebe o nome de cicatrização.

No exato instante em que o tecido é lesado, o corpo dá início ao processo de cicatrização, que ocorrerá em 4 fases:

1º. Coagulação – quando a lesão atinge capilares e vasos sanguíneos ocorre, evidentemente, um sangramento, que será contido através da coagulação. Para isso, as plaquetas presentes no sangue se unem às fibras de colágeno e, por meio de vários mecanismos bioquímicos, produzem a fibrina. As moléculas dessa proteína fibrosa formarão uma espécie de “rede de proteção”. Assim, o sangue não poderá passar por essa rede e suas hemácias se acumularão naquele local, formando um coágulo que estanca o sangramento.

2º. Inflamação – nessa fase ocorre a diapedese, que é a migração de leucócitos do interior dos vasos sanguíneos para a área lesada. Essas células realizam a fagocitose de microrganismos, restos de tecidos e qualquer corpo estranho que se aloje naquela região, a fim de evitar maiores danos.

3º. Retração – é a diminuição do tamanho da ferida. Nessa etapa entram em ação os fibroblastos, que são células do tecido conjuntivo. Eles migram para o local da lesão, começam a produzir grandes quantidades de fibras e substância amorfa, e, pouco tempo depois, o ferimento é coberto por uma malha de fibroblastos e por alguns vasos sanguíneos pequenos resultantes da ramificação de outros vasos, processo denominado angiogênese. A capacidade de contração dessas células também contribui para o fechamento da lesão.

4º. Epitelização – estimuladas por fatores de crescimento, as células epiteliais começam a se multiplicar nas extremidades e no interior das feridas, finalizando o processo de preenchimento. As fibras de colágeno são reformuladas, o que aumenta a resistência da cicatriz.

Cicatrização da peleUma das características da cicatrização é o comprometimento da função do órgão ou tecido na porção lesada. Como a região danificada será substituída por outro tipo de tecido, aquela área perderá sua funcionalidade original. Mas, felizmente, isso nem sempre afeta o funcionamento do órgão / tecido como um todo.

O processo de cicatrização varia muito de acordo com determinados fatores, como, por exemplo:

  • tipo de pele – a pele escura tende a cicatrizar com mais dificuldade;

  • extensão do ferimento – quanto maior o tamanho da lesão, mais lento será o processo;

  • local da lesão – os ferimentos em tecidos de maior capacidade regenerativa, como o epitelial e a medula óssea, cicatrizam mais rapidamente do que tecidos permanentes, como o tecido nervoso e o muscular estriado;

  • idade – com o envelhecimento, a pele tende a perder colágeno, o que dificulta a cicatrização;

  • desnutrição – a carência de alguns nutrientes, proteínas e vitaminas, como a vitamina K (importante na coagulação sanguínea), compromete o processo de cicatrização.

  • estresse mecânico – quando a área já lesionada sofre novas agressões, sua recuperação se torna cada vez mais difícil.

  • pessoas diabéticas, fumantes, alcóolatras e portadoras de alguns tipos de câncer também têm seus ferimentos cicatrizados com dificuldade, devido a uma série de danos que tais doenças provocam no organismo.

FONTE: https://www.coladaweb.com/educacao-fisica/acidentes-e-tecnicas-de-primeiros-socorros